AS CORES DA TAP PARA O BRASIL

  • Primeiros voos intercontinentais estão acontecendo e abrangem voos entre Lisboa e Rio de Janeiro, Lisboa e São Paulo e entre São Paulo e Recife
  • Novo avião da TAP faz voos teste nos cinco continentes
  • Os testes de rota do primeiro avião A330-900 são a etapa final da fase de Certificação
  • São 71 novos aviões encomendados à Airbus no total. Até 2025, a Companhia ficará com uma das frotas mais modernas do mundo

O A330neo está fazendo os primeiros de uma série de voos teste por todo o mundo, com as cores da TAP e com elementos de tripulação TAP. O primeiro dos voos desta série levou o A330neo a Lisboa, de onde seguiu para o Rio de Janeiro, voltou à capital portuguesa e depois partiu novamente para o Brasil, desta vez para São Paulo. Hoje ele vai para Recife e de lá parte para Miami, nos Estados Unidos.

Até ao final do mês de junho, o A330neo com as cores da TAP prosseguirá o plano de voos de teste numa sequência que vai leva-lo a Kuala Lumpur, Manila, Jakarta, Bangkok, e Maurícias. Por fim, na última etapa, o novo avião da TAP voa para Nova Deli, Reykjavik, Chicago e Atlanta, concluindo com o retorno à fábrica da Airbus em Toulouse o tour mundial.

Antonolado Neves, CEO da TAP, considera que “esta passagem por Lisboa e pelo Brasil do novo A330neo, que em breve vai se juntar à nossa frota, materializa mais um marco importante no plano de transformar a TAP na Companhia com uma das frotas mais modernas do mundo. Permitindo à empresa continuar a afirmar Portugal como hub Europeu do transporte aéreo e a TAP como um player relevante entre a Europa, África e as Américas.”

Como etapa final da fase de certificação das aeronaves, estes testes são também conhecidos como testes de rota e incluem missões ETOPS, aterrissagens de desvio em aeroportos e testes de handling. Depois de passar pela Europa, o A330neo irá para 15 dos principais aeroportos nos cinco continentes para que atinja 150 horas de teste de voo.

Os testes de comprovação de rotas são os últimos necessários para a Certificação de Tipo de Aeronave programada para este verão europeu.

Em 20 de março deste ano, a TAP já tinha feito história com este avião, quando os Pilotos da TAP realizaram, em Toulouse, um ensaio do A330-900neo. Por norma, só as equipes de pilotos da Airbus realizam estes voos. O avião foi testado em diversas configurações de voo diferentes que se utilizam apenas nos treinos em simulador, bem como várias manobras de decolagem e aterrissagem.

A TAP será a primeira Companhia aérea do mundo a operar o novo avião A330-900neo. Este avião será o primeiro equipado com a nova versão da cabine Airspace, que representa um novo conceito ajustado à ambição da TAP de oferecer o melhor produto da indústria aos seus clientes. Além deste novo interior de cabine Airspace, o A330neo incorpora também a última geração de reatores Rolls-Royce Trent 7000 e melhorias ao nível da aerodinâmica. Com características econômicas imbatíveis, versatilidade e elevada confiabilidade, o A330neo proporciona reduções de combustível da ordem dos 14% por cadeira de avião, tornando-o  avião wide-body mais eficiente.

Os novos acionistas da TAP anunciaram, logo após a assinatura do contrato de privatização, uma encomenda de 53 novos aviões de última geração à Airbus.

Foram então contratados à fabricante europeia quinze A320neo, doze A321neo, doze A321LR (Long Range) e catorze A330neo.

De lá pra cá, a TAP já contratou novos aviões adicionais, que somam à encomenda de 53 realizada à Airbus. Estes novos contratos preveem a integração na frota da TAP já este ano de um A320neo, dois A321neo e um A330neo e de três A320neo, três A321neo, dois A321LR e seis A330neo ao longo de 2019, num total de 18 aeronaves adicionais à encomenda original de 53 novos aviões à Airbus.

A partir de agora e até 2025, a TAP receberá assim 71 novos aviões, mais modernos, confortáveis, na vanguarda tecnológica e mais eficientes em termos de consumo de combustível e de redução das emissões de CO2.

A modernização da frota da TAP com os mais avançados aviões disponíveis no mercado vai permitir à Companhia aumentar a sua oferta e crescer para novos destinos, de forma ainda mais eficiente, reforçando a sua competitividade global.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *